O bem que me foi concedido é facilmente substituído em minha mente pelo urgente ou pelas coisas que eu gostaria de ter.  Ninguém está satisfeito com o que tem.

Minha casa é quente e segura – uma bênção que nem todos gostam e apreciam. Mas sabe no que mais penso quando estou em casa? O piso que precisa ser trocado, o aquecimento do banheiro que não funciona 100% ou que meu quarto fica muito quente durante o dia e demora muito para esfriar à noite.

Normalmente, as nossas casas oferecem abrigo seguro para as nossas famílias. Mas, em vez de focar nos aspectos positivos, é fácil insistir nos problemas. Nós, seres humanos, gostamos de reclamar.

Os meus freezers têm comida para alimentar um batalhão, os armários das cozinhas estão abarrotados de enlatados etc. também. Mas o que costumo dizer enquanto olho para a geladeira? “Não há nada nessa casa para comer. Preciso ir urgentemente ao supermercado”

Nós temos armários lotados de roupas, milhares de cabides e prateleiras – estoque suficiente para durar os próximos trinta anos, se necessário. E, no entanto, o moto é o mesmo: “Não tenho nada para vestir. Preciso ir urgentemente ao shopping”.

Gratidão ou desgosto, a escolha sempre é nossa.

Tive a estrela de ter sido bem-educado por uma genetriz extraordinária, sábia e amorosa – base do alicerce de minha vida – a minha progenitora foi a maior bênção da minha vida. Posso dizer que eu sou a pessoa mais sortuda deste mundo. E ainda, muitas vezes, eu esqueço todos os sacrifícios que ela fez ao longo do caminho para fornecer isso para mim e para os meus irmãos.

A vida é muito engraçada e, na maioria das vezes, nos prega, de graça, tanta amargura. Os teóricos da Psicologia Positiva frisam que as maiores bênçãos das nossas vidas são as mais fáceis de esquecer. Parece que nós gostamos de reclamar e sofrer.

Talvez seja porque eles se tornaram tão comuns para nós que nem mesmo notamos sua existência (até que tenham ido embora).

peace 1024x768 os maiores tesouros das nossas vidas  são frequentemente os mais esquecidos

Talvez seja da natureza da mente humana explorar constantemente novos pensamentos, aventuras e ideias, em vez de ficar morando no quintal.

Vivemos em um planeta que constantemente desperta aborrecimento, amargura e rancor sobre um grande vazio em nossos corações e vidas para nos distrair do bem.

Ou talvez seja porque ficamos tão apressados ​​e ocupados que não reduzimos a nossa velocidade para apreciar o que já temos.

Não tenho certeza do motivo exato – e talvez seja diferente para cada indivíduo.

Mas nós sabemos disso: apreciaríamos a riqueza, a bondade, o aconchego e a estabilidade em nossas vidas um pouco mais se fizéssemos mais diligência para alcançar o que há de bom, simples e puro em nosso mundo – começando com o mais evidente, porque o mais óbvio habitua ser o maior e espetacular tesouro das nossas vidas. É difícil a gente enxergar essa luz nas nossas existências.

É hora de muda a rota das nossas vidas. Nunca é tarde. Quer dizer, considere isso de uma forma objetiva e aberta, o próprio fato de que acordamos esta manhã e pudemos ver o sol nascer é apenas outra bênção incrível e profunda. É o coração da terra que bate, colide forte. A luz do sol toca a nossa existência de uma forma imaginável. Sorria. Abra os seus braços para as montanhas e siga em frente.